Cadastro Positivo

Cadastro Positivo pode injetar até R$ 48 bi na economia baiana

Share:

Cadastro Positivo pode injetar até R$ 48 bilhões na economia baiana e beneficiar mais de 270 mil micro e pequenas empresas locais

Medida deve incluir 1,5 milhão de consumidores no mercado de crédito no estado

Bahia, 21 de novembro de 2019: Já em vigor no país, o Cadastro Positivo tem potencial para injetar R$ 48 bilhões na economia baiana e possibilitar acesso ao crédito para um contingente adicional de cerca de 1,5  milhão de consumidores, cerca de 10% da população local. Os números fazem parte de estudo realizado pelo setor dos birôs de crédito.

A primeira etapa da integração dos dados do Cadastro Positivo deve se encerrar nesta semana, quando as instituições financeiras completam o envio de informações de seus correntistas  para os quatro principais birôs de crédito do país – Boa Vista SCPC, Quod, Serasa Experian e SPC Brasil -, que serão os gerenciadores do banco de dados do Cadastro Positivo.

Essas informações serão utilizadas pelos birôs na composição da nota de crédito (score) de consumidores e empresas. Em seguida, empresas de telefonia, de água, luz e gás e o setor varejista também deverão compartilhar informações de pagamento.

Segundo o estudo da ANBC (Associação Nacional dos Bureaus de Crédito), a Bahia, com 38,3% de inadimplentes, apresenta índice de devedores pouco inferior ao da média do Nordeste, que é de 39%, e a brasileira, de 40,3%. E a exemplo do que deve ocorrer no resto do país, o Cadastro Positivo tende a promover uma redução de até 45% na inadimplência no estado.

A medida deve ter também um forte impacto na geração de negócios na Bahia, por meio de expansão do crédito às empresas de todos os portes, no valor de R$ 38,9 bilhões. O levantamento constatou que a principal fatia desse total, no valor de R$ 32,7 bilhões, caberá às micro e pequenas empresas, que empregam significativa parcela da mão de obra local.

As informações da ANBC mostram ainda que a média de aprovação de crédito junto às micro e pequenas empresas baianas, que é de 42,4% sem o Cadastro Positivo, sobe para 68% com ele, o que representa um aumento de 28,1%. E constatou ainda que o número de micro e pequenas empresas com acesso ao crédito, que é de pouco mais de 458 mil,  sobe para 735 mil com o novo Cadastro Positivo, um acréscimo de cerca de 277 mil MPEs ou 64%.

“As conclusões da pesquisa confirmam a importância do Cadastro Positivo para a economia da Bahia, ao promover a inclusão automática do consumidor nessa base de dados. Do ponto de vista do cidadão, sua importância se revela pela inserção de 1,5 milhão de pessoas hoje excluídas desse mercado e pela forte redução da inadimplência, que atinge 38,3 % dos baianos. Do ponto de vista das empresas, pelo estímulo aos negócios em geral e, principalmente, às atividades das micro e pequenas empresas, que terão mais disponibilidade de crédito e a custo mais baixo – o que permitirá que continuem contribuindo para a  geração de empregos no país”, analisa Elias Sfeir, presidente da Associação Nacional dos Bureaus de Crédito.

Sobre a ANBC

A Associação Nacional dos Bureaus de Crédito (ANBC) é uma associação civil de direito privado, sem fins lucrativos que tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento sustentável do crédito no Brasil. A entidade congrega os birôs de proteção ao crédito que atuam no território brasileiro e mantém relacionamento com associações internacionais para promover as melhores práticas do setor. A ANBC é membro da Associação de Fornecedores de Informação de Crédito ao Consumidor (ACCIS), entidade internacional que reúne 39 birôs de crédito e da Associação Latino Americana de Birôs de Crédito (ALACRED).

Relacionados

Afonso Cláudio
AFONSO CLÁUDIO RECEBE CINEMA ITINERANTE GRATUITO

AFONSO CLÁUDIO RECEBE CINEMA ITINERANTE, UMA DIVERSÃO GRATUITA PARA TODAS AS IDADES Além...

CInema Itinerante
CAPITÃO POÇO RECEBE CINEMA ITINERANTE GRATUITO

CAPITÃO POÇO RECEBE CINEMA ITINERANTE, UMA DIVERSÃO GRATUITA PARA TODAS AS IDADES Além...