Dia do consumidor: 5 maneiras de transformar a experiência de compra nas lojas

Share:

5 maneiras de transformar a experiência de compra nas lojas

São Paulo, 13 de março de 2019 – O dia mundial do consumidor, comemorado na próxima sexta-feira (15), deverá movimentar R$258 milhões no Brasil apenas no comércio eletrônico. Em termos de faturamento médio diário, a data só perde para a Black Friday. A informação é da Ebit|Nielsen, consultoria especializada na mensuração de e-commerce.

A cada ano, a data também ganha popularidade no varejo físico. De acordo com o Global Savings Group, a preferência pelas lojas online praticamente equivale à tradicional procura nas lojas físicas, onde o cliente pode manusear e experimentar produtos. Na semana do consumidor, 39% dos compradores optam pelas lojas físicas e 29% pelo e-commerce, sendo que outros 32% escolhem as duas experiências.

Para tirar maior proveito dessa onda de crescimento, é preciso investir em tecnologias e inovação de processos, segundo a Sensormatic Solutions, empresa global que capacita varejistas no engajamento de consumidores de forma inteligente e conectada. “O varejista precisa adotar novas ferramentas e técnicas de gestão para garantir a boa experiência de compra que o consumidor espera”, alerta Sérgio Thomé, diretor Comercial da empresa.

A Sensormatic Solutions listou os principais apontamentos feitos pelos consumidores e identificou como a adoção de tecnologia pode melhorar a experiência do comprador.

1) Evite rupturas

Produtos não disponíveis nas gôndolas e estoques são uma constante reclamação dos consumidores. A implementação de sistemas de monitoramento e administração que evitem essa situação é indispensável. “No ponto de venda, para produtos que ocupam grandes espaços, é possível utilizar os sistemas de CFTV que analisam alterações no cenário e detectam se um objeto foi removido da posição original – como o Video Analytics”, pontua Thomé. Para produtos menores, o executivo recomenda também a utilização de prateleiras com pushers, que identificam a remoção desses itens e mostram a necessidade de reposição de forma automática.

2) Exponha sem medo

É comum separar produtos com maior valor agregado dos demais para evitar furtos. “Essa medida diminui a visibilidade e venda dos artigos”, explica Thomé. Etiquetas, antenas, cadeados eletrônicos e circuito de câmeras (CFTV) são exemplos de tecnologias que permitem um melhor contato do cliente com o produto. “Esse contato é crucial para uma boa experiência de compra”, destaca. “Ao utilizar sistemas de prevenção e monitoramento é possível aumentar as vendas em até 30% e diminuir as perdas em 90%”, conclui.

3) Evite filas

De acordo com uma pesquisa da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo (FCDLESP), para 78% dos varejistas pesquisados, a espera pode levar o consumidor a desistir da compra. “O monitoramento de filas e de frente de caixa permite ao varejista identificar e corrigir erros operacionais que estejam atrasando o processo de finalização da compra”, explica Thomé. Como outra opção, o self checkout, possibilita que o próprio cliente efetue todo o procedimento de caixa de forma rápida e prática.

4) Aproxime o ambiente online da loja física

Comprar a qualquer hora e lugar é uma prática comum entre os mais diferentes perfis de consumidores atuais. Portanto, os varejistas precisam estar preparados e adaptados a esse novo modelo de negócios. “A administração dos estoques – no que diz respeito a saída e reposição – é indispensável para que não haja nenhuma lacuna na disponibilidade dos produtos”, pontua o executivo.

5) Entregue experiências, além de produtos

“Apesar das compras online serem responsáveis por grande parte da receita do varejo, as compras presenciais sempre terão seu papel”, retrata Thomé. “Tempo mínimo de filas, boa estrutura, ambiente confortável e facilidades no pagamento, entre outros, merecem atenção”, destaca.

Para Thomé, explorar o cenário atual com o objetivo de entender e descobrir as necessidades dos consumidores é papel de todo varejista. “Investir na experiência de compra é uma forma de aprimorar a relação com o cliente após compreender seu nível de exigência, se preocupando em disponibilizar o melhor atendimento possível”, finaliza.

Sobre a Sensormatic Solutions

A Sensormatic Solutions é líder global em capacitar varejistas no engajamento de consumidores de forma inteligente e conectada. Combinando insights críticos sobre a acurácia de estoques, análise de fluxo de clientes e a prevenção de perdas, a Sensormatic Solutions potencializa a excelência operacional em escala e ajuda a criar experiências únicas de compra. As soluções oferecem visibilidade em tempo real e análise preditiva para tomadas de decisões precisas em toda a empresa. Com mais de 1,5 milhão de dispositivos de coleta de dados no mercado varejista, captamos 40 bilhões de visitas de clientes e rastreamos e protegemos bilhões de itens a cada ano. Nosso portfólio apresenta as marcas Sensormatic®, ShopperTrak® e TrueVUE ™. Para informações adicionais, por favor, visite SensormaticSolutions.com

Sobre a Johnson Controls

A Johnson Controls é a líder global em múltiplas indústrias e diversificadas tecnologias que atende a uma ampla gama de clientes em mais de 150 países. Nossos 120.000 funcionários criam prédios inteligentes, soluções eficientes de energia, infraestrutura integrada e sistemas de transporte de última geração que funcionam perfeitamente ajustados para cumprir a promessa de comunidades e cidades inteligentes. Nosso compromisso com a sustentabilidade remonta às nossas origens em 1885, com a invenção do primeiro termostato de sala elétrica. Estamos comprometidos com os bons resultados dos nossos clientes e criamos valor para todos os nossos stakeholders por meio do foco estratégico em edifícios e plataformas de otimização de energia. Para informações adicionais, por favor, visite http://www.johnsoncontrols.com

 

Relacionados

CPQD
CPQD e Qualcomm desenvolvem solução que coloca A.I em dispositivos IoT

CPQD, Qualcomm e EMBRAPII desenvolvem solução que coloca inteligência em dispositivos IoT Campinas,...

Educação Financeira
Obrigatório a partir de 2020, educação financeira pode reduzir dívidas

Disciplina obrigatória a partir de 2020, educação financeira pode reduzir o endividamento no...