1.

Inbound Marketing

O inbound marketing tem como objetivo conquistar a atenção do cliente em vez de comprá-la. A estratégia considera o conhecimento a chave do sucesso em uma sociedade que estimula a colaboração – não à toa recebeu o nome de colaborativa. Por oferecer o conteúdo certo ou desejado no local apropriado e no tempo exato, a mensagem criada pelo inbound é bem recebida pelo consumidor porque contribui com sua vida, auxiliando-o a tomar boas decisões. A ordem é atrair o consumidor, convertê-lo em fã da marca e encantá-lo por meio de ações que se renovam periodicamente. Mas atenção: o primeiro passo para obter sucesso no inbound marketing é entender o público. Nesse trabalho, a persona é traçada, com a definição das principais características da audiência.

2.

Produção de conteúdo otimizado para SEO

"Toda organização é uma organização de mídia”. Essa frase explica a dinâmica atual do mercado em que a produção de conteúdo ganhou enorme espaço. Antes da popularização da internet, as empresas não tinham por costume estabelecer comunicação consistente e de duas vias com a sociedade. Hoje em dia, elas participam ativamente dos debates públicos em que estão diretamente ou indiretamente inseridas. Muito conteúdo é produzido e em diferentes formatos como e-book, vídeo e podcast. Nesse contexto, não é suficiente que a empresa comente apenas sobre seus produtos e serviços.

Ela deve fornecer conteúdo de qualidade que faça a diferença na vida das pessoas. A empresa precisa mostrar, por meio desse material, que não está interessada apenas em vender, mas também na construção de um relacionamento baseado na confiança com os diferentes públicos envolvidos no negócio. Um exemplo para facilitar a compreensão. Um e-book ou vídeo que dê dicas de planejamento financeiro costuma ser valioso para o consumidor de uma instituição financeira. Já uma revista impressa com reportagens sobre saúde e bem-estar pode fazer muito sentido para o segurado de um plano de saúde. Ou ainda um podcast sobre as melhores músicas da década para o usuário de um aplicativo de música.

Há diversas técnicas de produção de conteúdo, como a chamada storytelling. O objetivo dela é posicionar a empresa – de forma indireta – em uma história criada para promover um produto ou serviço, que pode aparecer também de forma indireta. A técnica pode ser usada no roteiro que originará vídeo a ser hospedado no canal da marca no YouTube ou no canal de algum influenciador digital.

Independentemente da técnica escolhida, uma coisa é certa: o conteúdo deve ser produzido de acordo com as melhores práticas de SEO. Isso significa escolher as palavras-chave mais adequadas para os textos e trabalhá-las de uma forma lógica e a partir de uma estratégia de publicação que leve em conta também os objetivos de negócio. O trabalho de SEO permite, entre outros benefícios, que a empresa seja encontrada com facilidade no mecanismo de busca do Google.

3.

Gestão dos canais digitais (redes sociais e blog)

O trabalho de relações públicas evoluiu bastante. Acostumado no passado a pautar o jornalista por meio de releases e notas, aguardando a publicação da informação, o profissional de RP passou a ter outras possibilidades – on-line e off-line – e pode hoje ser o sujeito da ação ao levar a mensagem adequada para o público correto. As redes sociais, o blog e o próprio site de uma empresa são veículos editoriais próprios que permitem a inserção de conteúdo de qualidade. Se bem utilizados, por meio da publicação de conteúdo de qualidade, podem concorrer em pé de igualdade com os veículos de comunicação em termos de capacidade de divulgação ou de alcance.

4.

Publicidade on-line

Para potencializar os esforços de comunicação nos canais editoriais mantidos pela empresa, os anúncios on-line são indicados. Há diferentes plataformas de publicidade como Facebook Ads, LinkedIn Ads e Google Ad. Cada uma dessas plataformas tem seu propósito e, por isso, deve ser trabalhada de acordo com os objetivos definidos em parceria com o cliente. Um post patrocinado no Facebook, por exemplo, pode atingir tranquilamente dez vezes mais pessoas do que um post orgânico (aquele que não recebe investimento).

5.

Social Media Training

Conhece o media training? Pois é! Se o media training capacita o porta-voz para conversar com a imprensa, o social media training quer torná-lo apto a utilizar os canais digitais de forma profissional. Mais do que isso: o objetivo é fazer com que o executivo compreenda as principais métricas usadas pelo mercado e como as ações desenvolvidas no ambiente digital, especialmente nas redes sociais, podem contribuir para o fortalecimento da imagem da empresa e até mesmo ajudar o negócio a obter um retorno financeiro maior.

Vamos encontrar juntos
a melhor solução?

Telefone : +55 11 2858-9191

Entre em contato!
×

Olá!

Clique em nosso atendimento abaixo para bater um papo no WhatsApp ou envie um e-mail para [email protected]

× Como posso te ajudar?