Kryptus

Kryptus: Novos meios de pagamento exigem estratégia de segurança robusta

Share:

Compartilhe

Siga no Google Notícias

 

Kryptus: Novos meios de pagamento exigem estratégia de segurança robusta

O uso intensivo do Pix como nova forma de pagamento e o crescente número de aplicativos de Bancos Digitais tem facilitado golpes e fraudes. Webinar explica como ter uma estrutura de segurança bem delineada para enfrentar essas ameaças

O uso crescente de novos meios de pagamento via aplicativos, como o PIX, Bancos Digitais, e outros, ao mesmo tempo que tornou as transações financeiras entre os usuários mais ágeis e rápidas também facilitou os golpes e fraudes e impôs novos desafios de segurança cibernética para segmento de pagamento no Brasil.

Outro fato que demonstra a crescente evolução entre os meios de pagamentos, é a abertura de novas fintechs, na casa de 30% ao ano, e um dos pontos essenciais para as a sustentabilidade dessas instituições de pagamentos é assegurar que suas políticas, estratégias e estruturas para gerenciamento de riscos contemplem mecanismos e uma infraestrutura robusta de segurança cibernética, até mesmo para ficarem em conformidade com a Resolução nº 85 do Banco Central, que definiu que as empresas de pagamento deverão estabelecer uma política de segurança cibernética, além de um plano de ação e resposta a incidentes.

“Com o crescente avanço tecnológico no setor de pagamentos e a busca constante por inovação de maneira a proporcionar a melhor experiência para o cliente, as instituições de pagamentos e os seus parceiros do ecossistema precisam oferecer soluções mais seguras para os seus clientes”, diz Renato Santoro, product owner da Kryptus, que será um dos painelistas no webinar “Meios de Pagamento: Estratégias para a segurança e a proteção do seu negócio”, que acontece no próximo dia 29.

Na opinião do product owner da Kryptus, os pagamentos feitos em dinheiro têm sido cada vez mais raros, principalmente neste momento em que evitamos encontros presenciais, e o uso dos novos meios de pagamento tende a crescer ainda mais, daí a necessidade de os responsáveis pela infraestrutura de TI e segurança das empresas lançarem mão do que há de mais moderno em tecnologia para pagamentos com a máxima segurança para o negócio.

VEJA TAMBÉM:  FAB revisa IFFM4BR, do qual o sistema de criptografia da Kryptus faz parte

“Realmente sentimos uma busca crescente desse mercado e ter tecnologias integradas, confiáveis, em conformidade com as regulamentações e em linha com os novos modelos, deixa a gente mais tranquilo para experimentar essa oportunidade’’ comenta Evandro Prieto, diretor de tecnologia da Seven, que também será outro painelista no evento e comentará sobre a Onipro, nova empresa do grupo Seven voltada para processamento de cartões.

O webinar “Meios de Pagamento: Estratégias para a segurança e a proteção do seu negócio” ac0ntecerá via YouTube. As instruções de acesso serão fornecidas após a inscrição na plataforma Sympla.

 

Serviço:

  • Webinar: “Meios de Pagamento: Estratégias para a segurança e a proteção do seu negócio”
  • Inscrição: Grátis; acesse o link: https://www.sympla.com.br/meios-de-pagamento-estrategias-para-a-seguranca-e-a-protecao-do-seu-negocio__1274889
  • Dia: 29 de julho de 2021
  • Horário: 18h30 às 19h30
  • Plataforma: YouTube
  • Painelistas: Renato Santoro, product owner da Kryptus; Victor Viana, especialista em tecnologia EMV da Ecoscard; e Evandro Prieto, diretor de tecnologia da Seven.

Sobre a Kryptus

A Kryptus Segurança da Informação S.A. é a líder brasileira em criptografia e segurança cibernética para aplicações de defesa, segurança e inteligência. Colabora com diversos programas estratégicos das Forças Armadas e outros órgãos de Estado, dentre os quais destacam-se o SISFRON, LinkBR2, RDS-Defesa e Rondon, IFF modo 4 Nacional, Nova ROD e AC-Defesa. Fundada em 2003, a empresa possui sede em Campinas/SP, escritórios em São Paulo, Brasília e subsidiária em Yverdon-les Bains, na Suíça. Além dos sócios históricos, possui como acionistas minoritários Embraer, BNDES, FINEP, DesenvolveSP (por meio do Fundo Aeroespacial) e Kudelski.

 

Relacionados

SIDI
SiDi-Pandemia provocou redução de acesso de geração distribuída

Compartilhe SiDi – Pandemia provocou redução nas solicitações de acesso de geração distribuída...