Comitê Nacional de Cibersegurança

RNP e CPQD abrem chamada para startups com foco em 5G e redes abertas

Share:

RNP e CPQD abrem chamada para startups com foco em 5G e redes abertas

Empresas terão acesso à plataforma de testes do programa OpenRAN@Brasil e receberão capacitação e cerca de R$ 100 mil de apoio 

Campinas, 13 de dezembro de 2023 – O CPQD e a RNP (Rede Nacional de Ensino e Pesquisa) estão convocando startups que desenvolvem aplicações 5G para colaborar com o programa OpenRAN@Brasil, que visa acelerar a produção de tecnologias de telecomunicações no país em redes abertas. As selecionadas receberão até R$ 100 mil e terão acesso à plataforma de testes baseada em Open RAN (Rede de Acesso de Rádio Aberto) para validar soluções. 

“O objetivo desta chamada é disponibilizar uma infraestrutura de pesquisa em 5G e Open RAN para que startups que estejam desenvolvendo seus produtos nessa temática possam validar e testar todas as suas hipóteses. E inclusive poder demonstrar seus produtos aos clientes. O que estamos oferecendo é um grande laboratório num ambiente real e com infraestrutura apropriada para testar as ideias das startups de como criar novos negócios. Já para o programa, o benefício é poder trazer as aplicações que vão fazer uso de infraestrutura de Open RAN 5G”, afirma a diretora de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da RNP, Iara Machado. 

Na prática, o programa, criado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, envolve pesquisa e desenvolvimento de uma rede Open RAN 5G, incluindo o controle inteligente de redes de acesso e suas aplicações. 

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas entre os dias 15 de dezembro a 15 de fevereiro de 2024. O edital estará disponível a partir desta sexta-feira (15) no site do OpenRAN@Brasil e, também, da RNP. Um webinar para tirar dúvidas sobre o processo de seleção e a iniciativa está agendado para 22 de janeiro e pode ser acessado pelo link

VEJA TAMBÉM:  Novo Cadastro Positivo pode injetar R$ 9 bilhões na economia de Alagoas

As startups selecionadas serão contratadas por cinco meses. Nesse período, elas poderão conduzir testes vinculados a propostas de uso da tecnologia 5G dentro do ambiente do programa, além de terem acesso a cursos de capacitação, ferramentas de experimentação – como celulares 5G e óculos de realidade aumentada, entre outros – e acompanhamento de equipes da RNP e CPQD. Em contrapartida, devem fornecer feedbacks para melhoria e evolução da plataforma – o que acaba por beneficiar também a evolução do projeto OpenRAN@Brasil.

Inicialmente, serão disponibilizados dois espaços de experimentação: um localizado na RNP, no Rio de Janeiro, e outro no CPQD, em Campinas.

Interessadas em participar devem indicar sua vertente de atuação com uso de 5G, que pode ser em educação, telecomunicações, saúde, entretenimento, agricultura, entre outras áreas. O processo seletivo ocorrerá em duas etapas. Na primeira, será avaliado se a participante atende aos requisitos exigidos no edital – como ser sediada no Brasil, ter situação fiscal regular, entre outros pontos – e a proposta submetida. Já a segunda etapa prevê entrevista com os responsáveis pela proposta e pela startup.

Programa OpenRAN@Brasil é dividido em três fases

Ao todo, o programa OpenRAN@Brasil é dividido em três fases. A primeira, iniciada em janeiro de 2022, envolve a pesquisa e desenvolvimento de partes de uma rede 5G aberta e desagregada em rádio (ou RAN), além da implementação de um ambiente de testes para experimentação e inovação. 

A segunda fase, iniciada em novembro de 2022, prevê a pesquisa, desenvolvimento e inovação em componentes de tecnologia da arquitetura Open RAN. Já a terceira fase prevê a expansão da plataforma de testes para diferentes regiões do país.

 

Sobre a RNP

A RNP é a rede brasileira para educação e pesquisa. Disponibiliza internet segura e de alta capacidade, serviços personalizados e promove projetos de inovação. Seu sistema inclui universidades, institutos educacionais e culturais, agências de pesquisa, hospitais de ensino, parques e polos tecnológicos, beneficiando 4 milhões de alunos, professores e pesquisadores brasileiros. A RNP ajudou a trazer a internet para o Brasil e hoje sua rede chega a todas as unidades da federação. Também está conectada às demais redes de educação e pesquisa na América Latina, América do Norte, África, Europa, Ásia e Oceania por meio de cabos de fibra óptica terrestres e submarinos. A entidade é qualificada como organização social vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e mantida pelo MCTI e pelos ministérios da Educação (MEC), das Comunicações (MCom), Turismo (Mtur), Saúde (MS) e Defesa (MD), que participam do Programa Interministerial RNP (PRO-RNP).

VEJA TAMBÉM:  CPQD e Embrapa lançam iniciativa para pequenos e médios produtores rurais

Sobre CPQD

Com foco na inovação em tecnologias da informação e comunicação, o CPQD mantém um portfólio abrangente de soluções que são utilizadas nos mais diversos segmentos de mercado, no Brasil e no exterior, e aceleram a geração de valor no processo de transformação digital contribuindo para a excelência operacional das organizações, a transformação da experiência dos usuários, a reinvenção de modelos de negócios, a segurança e conformidade e a criação de novos produtos. Referência tecnológica no país, o CPQD integra o ecossistema de inovação aberta que vem alavancando o empreendedorismo, por meio de sua notória competência em Internet das Coisas, Inteligência Artificial, Conectividade, Blockchain e Mobilidade Elétrica. O CPQD é uma organização privada, com 46 anos, que entrega serviços e desenvolve tecnologias de produtos e de sistemas de missão crítica aderentes às necessidades complexas do mercado. Esses são resultados do seu programa de P,D&I, que é a base para inovação em seus temas estratégicos no futuro das cidades inteligentes, do agronegócio inteligente e da manufatura avançada. O CPQD atua em toda a jornada de inovação – da ideia à implementação – e é apaixonado pela tecnologia que gera o desenvolvimento, o progresso e promove o bem-estar da sociedade.

Relacionados

Startup de integração Loonar inicia operação

Compartilhe Siga no Google Notícias   Startup de integração Loonar inicia operação oferecendo...

Sensormatic
Sensormatic e ADT fecham parceria com a startup Omnibox

Sensormatic e ADT fecham parceria com a startup Omnibox para segurança e monitoramento...