CPQD, trópico

TCP é pioneira no uso de redes móveis privadas em portos

Share:

Compartilhe

Siga no Google Notícias

 

TCP é pioneira no uso de redes móveis privadas em portos

Visando maximizar a produtividade, o Terminal de Contêineres de Paranaguá investe 1 milhão de reais em sistema absolutamente confiável, com rede wireless LTE fornecida pela Trópico

 

O primeiro semestre de 2022 foi marcado por uma grande inovação no maior Terminal de Contêineres da América do Sul. A TCP – empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá – tornou-se o primeiro porto no Brasil licenciado a utilizar uma rede wireless privada LTE. A empresa investiu 1 milhão de reais na tecnologia que beneficiará os clientes com mais segurança, menos risco de danos e melhor atendimento à carga. Com o investimento, a empresa buscou estabelecer um sistema produtivo de alta disponibilidade para suportar sua operação de missão crítica. A tecnologia LTE (Long Term Evolution – em português, Evolução a Longo Prazo) foi implementada adicionalmente à rede Wi-Fi e a TCP manterá ambas em produção para maior disponibilidade operacional.

A tecnologia LTE é a mesma utilizada nas redes celulares das operadoras, oferecendo alta velocidade, baixa latência e a mobilidade necessária à operação do Terminal. Trata-se de uma rede privada com toda a capacidade dedicada exclusivamente à operação da TCP, que desenvolverá apps mais inteligentes de produção, enriquecendo a qualidade do serviço prestado aos clientes. Três estações rádio base da Sunwave foram instaladas pela Trópico no terminal, no 1.º trimestre de 2022.

“O projeto LTE faz parte do plano de arquitetura de alta disponibilidade da infraestrutura, sendo necessário para atender o grande volume de movimentações que o terminal realiza, atualmente superior a 1 milhão de TEUs, o que caracteriza a TCP como um terminal internacional de grande escala. Nosso objetivo é fazer com que a TCP ofereça o melhor e mais tecnológico sistema de contêineres da indústria”, afirma Walter Maria Júnior, gerente de TI da TCP.

VEJA TAMBÉM:  CPQD apresenta 18 sugestões para a Estratégia Brasileira de Redes 5G

Os equipamentos da Sunwave foram fornecidos e implantados pela Trópico e operam em banda de 2,3 GHz, licenciada pela ANATEL para a TCP no mês de maio. “Além de combinar cobertura apropriada para as dimensões do Terminal com grande capacidade de transmissão de dados, essa frequência agora é de uso exclusivo da TCP na região do Porto, garantindo que não haverá interferência de outros sistemas”, complementa Paulo Cabestré, Presidente da Trópico.

A tecnologia LTE permite tráfego de dados em velocidades superiores e maior eficiência de espectro, ou seja, mais dispositivos conectados sem prejudicar a rede. A vantagem que oferece em Portos é uma rede wireless mais rápida e estável, com velocidade de navegação próxima aos 100 Mb/s de download e 50 Mb/s de upload.

Possui também uma melhor cobertura, com ausência de áreas de sombra. Esta tecnologia é a base que permite os primeiros passos a caminho da internet 5G na TCP, rede que estreou em julho no Brasil, e será instalada futuramente no terminal. A LTE é padronizada globalmente, sendo possível o uso em 2,3 GHz, frequência que foi destinada pela ANATEL para redes de banda larga móveis privadas, garantindo a infraestrutura flexível para apoiar inovações mais inteligentes.

Em relação à segurança, a rede LTE permite o monitoramento de sensores e equipamentos, acesso por meio de reconhecimento facial, análises de áudio, suporte a sistemas de comunicação veicular e alertas, além de proporcionar comunicação de emergência. “Por ser uma rede móvel privada, a cibersegurança é garantida por nossa equipe de TI. Garantir a segurança nos processos é fundamental à TCP. A nova tecnologia agrega diversos benefícios, principalmente na produtividade e confiabilidade dos sistemas”, explica Walter.

VEJA TAMBÉM:  Principais fraudes financeiras envolvem pagamento com cartão, transferências ACH/wire e phishing (44%), revela Cyxtera

 

Sobre a TCP

A TCP é a empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá – o maior terminal de contêineres da América do Sul – e a TCP Log, instituição que atua como uma plataforma de logística integrada, fornecendo soluções completas para importadores e exportadores.

Responsável pelo maior investimento do setor portuário do Brasil na atualidade, onde já foram aplicados mais de R$ 600 milhões, a TCP está se preparando para atender a demanda de mercado brasileiro pelos próximos 30 anos. As obras de ampliação já aumentaram a capacidade de movimentação do terminal de 1,5 milhão de TEUs/ano para 2,5 milhões de TEUs/ano. 

Desde março de 2018, a TCP integra o portfólio da China Merchants Port Holding Company (CMPort), o maior e mais competitivo desenvolvedor, investidor e operador de portos públicos da China. Atualmente, as operações e investimentos da empresa se estendem pelas áreas costeiras em Hong Kong, Taiwan, Shenzhen, Ningbo, Shanghai, Qingdao, Tianjin, Dailian, Zhangzhou, Zhanjiang e Shantou. A empresa também vem ampliando sua presença no Sul da Ásia, na África, no Mediterrâneo e na Austrália. Em 2020, o portfólio global de portos da CMPort abrangia 6 continentes, 26 países e regiões e 50 portos. Em 2019 a CMPort movimentou 110 milhões de TEUs

 

Sobre a Trópico

Sediada em Campinas, Brasil, a Trópico fornece produtos de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), através de Soluções Integradas de Conectividade e Aplicações (SICA) compostas de Serviços Especializados, Redes de Comunicação e Aplicações para o Agronegócio, Ferrovias, Portos, Mineração Logística, Utilities, bem como para as Operadoras de Serviços de Telecomunicações.

Com base instalada no núcleo das redes das maiores Operadoras e nas Redes Privadas de grandes empresas do Brasil, a Trópico desempenha um papel muito importante nestes mercados, provendo Soluções de Redes 4G/5G para comunicações multimídia e IoT. Com modelos de negócio flexíveis, incluindo a oferta de da Solução como Serviços (SICAaaS – SICA as a Service), a Trópico é reconhecida como empresa líder para conectar Pessoas, Máquinas e Coisas (IoT).

VEJA TAMBÉM:  BNDES aprova projeto do CPQD de pilotos IoT para cidades inteligentes

www.tropiconet.com

Relacionados

SiDi marca presença em evento da indústria elétrica e eletrônica

SiDi marca presença em um dos maiores eventos da indústria elétrica e eletrônica...

cinema itinerante
PARAGUAÇU PAULISTA RECEBE CINEMA ITINERANTE

PARAGUAÇU PAULISTA RECEBE CINEMA ITINERANTE, UMA PROPOSTA DE DIVERSÃO GRATUITA PARA TODAS AS IDADES...